segunda-feira, 2 de maio de 2016

O impeachment de 1992 e o atual

                                                  
                                                   Melado/2000              

José Carlos Alexandre

Dói-me ver diariamente na TV figurões da política, que sempre participaram da extrema direita, posarem em defesa de teses populares...

Até mesmo de causas como a do impeachment, eu que estive à frente das primeiras reuniões para programar o comício do impeachment que se realizou na Praça da Rodoviária...

Pela saída do Fernando Collor...

Foi num prédio na Rua Tupinambás, esquina com a rua da Bahia, uma saleta apertada mas que coube perfeitamente uns quatro ou cinco representantes de partidos atuantes em BH ( eu pelo PCB).

O representante do PDT estava ainda vacilando, pois ainda não era clara a posição do Brizola...

Firme mesmo estava o Carlos Calazans, representando o PT...

Depois, por força das circunstância, tive que ir para os EUA.

Mas em cada órgão de imprensa e/ou Universidade em que visitava o assunto era o impeachment do Collor , que o norte-americano pronunciava acentuando fortemente o "o" final...

Estávamos em setembro. Logo depois houve o desfecho e o povo foi festejar nas ruas...

Mas o país tinha um vice de escol: Itamar Franco, que depois entraria para a história com a criação do Plano Real...

Que não é propriamente do Fernando Henrique Cardoso...

Hoje continuo da política, tanto ou mais do que em 1992...

Mas não sou mais de ir para as ruas.

Nem de fazer agitações no exterior...

A não ser o sambinha que dancei onde outrora foi a Ágora, em Atenas, na Grécia...

Uma salsa em Havana, uma dança hebraica navegando no Mar da Galileia e um arremedo de tango no La Boca, em Buenos Aires...

Resultando num tremendo tombo...

Agora, acho que o impeachment é inevitável, como em 1992...

Mas a realidade é outra.

Mesmo porque o Brasil não tem um vice aprazível...

E a extrema direita anda de vento em popa...

Um comentário :

Anônimo disse...

Pois é, que rumo a gente toma? Mas eu gostaria de mandar pra você informações sobre o 2o Salão do Livro Político, que vai debater essa situação, inclusive (1 a 3 de junho). Vc poderia me mandar seu email? O meu é c.demarchi@uol.com.br.
Agradeço desde já,
Celia