sábado, 4 de fevereiro de 2017

Cuba tem atualização científica em robótica e laparoscopia


                                                 


Atualização para «a cirurgia do presente»

Desde ontem, 3 de Janeiro, no hotel Nacional de Cuba (foto), será realizado um espaço de atualização e diálogo científico sobre a cirurgia robótica e laparoscopia, em setores como a Urologia, a Cirurgia e a Ginecologia

Com um prestigio conseguido durante anos de experiência individual e coletiva no atendimento cirúrgico das doenças pela via de mínimo acesso, os especialistas cubanos sabem do desafio necessário que representa adaptar-se e apropriar-se dos conhecimentos que supõe o desenvolvimento das novas tecnologias, como a robótica, no setor da cirurgia.

Daí o estratégico que resulta o espaço de atualização e diálogo científico que desde hoje, 3 de janeiro, realiza-se no hotel Nacional de Cuba sobre cirurgia robótica e laparoscopia, em setores como Urologia, a Cirurgia e a Ginecologia; três das áreas onde mais se desenvolvem estas técnicas no mundo, enfatizando especialmente no uso da robótica, segundo explicaram a o jornal Granma o diretor do centro Nacional de Cirurgia de Mínimo Acesso (Cncma), doutor Julián Ruiz Torres e a chefa do serviço de Urologia, doutora Tania González León.

Neste encontro, organizado pelo Cncma, a Sociedade Cubana de Cirurgia Endoscópica e a Sociedade Cubana de Urologia, assistem inúmeros especialistas de instituições hospitalar de elevado nível no país, como o Centro de Pesquisa Médico-Cirúrgicas (Cimec, por suas siglas em espanhol), o hospital Hermanos Ameijeiras, O Instituto de Nefrologia, e o próprio Cncma.

Igualmente, ao evento assistirão reconhecidos professores norte-americanos que realizarão um intenso programa científico. Entre os convidados se destaca o diretor do Instituto Global de Robótica do Hospital Celebration na Flórida, EUA, o doutor VipulPatel e quem além disso, é professor de Urologia da Universidade Central da Flórida, considerando-se o especialista mais experiente e de mais cirurgias robóticas acumuladas no mundo.

Ministrarão palestras, também, o Chefe Médico do Instituto de Transplantes de Miami Jackson Memorial da Flórida, EUA, o doutor Gaetano Ciancio, bem como o Professor Auxiliar Clínico de Cirurgia da Universidade Estatal da Flórida, o doutor Eduardo Parra-Davila.

«Esta será uma oportunidade importante para fortalecer os laços de diálogo acadêmico entre estas instituições e o Centro Nacional de Cirurgia de Mínimo Acesso, com o propósito de melhorar a qualidade minimamente invasiva. Porém, constitui também, uma ponte para chegar a esse caminho preciso que nos permita em um futuro dominar as tecnologias para desenvolver cirurgias assistidas por robô», explicou a doutora González León.

Dois dias de debates acerca das inovações em cirurgias geral, e as vantagens da robótica neste setor, entre outros temas, permitam aos cubanos ficar em melhores condições para atingir esse paradigma de transição para técnicas mais sofisticadas, como a verdadeira cirurgia sem marca: uma aspiração que não é já mais do futuro, mas parte do presente.

(Com o Granma)

Nenhum comentário :