sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Assembleia Nacional Constituinte é instalada na Venezuela

                                                                                     Efe
                               
Deputados constituintes se instalaram no Palácio Federal Legislativo, em Caracas; Delcy Rodríguez, ex-chanceler eleita constituinte no último domingo (30/07), será presidente da ANC
    
A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela foi instalada nesta sexta-feira (04/08) no Palácio Federal Legislativo em Caracas, capital do país.

No ato de instalação da ANC, os 545 deputados constituintes, eleitos no último domingo (30/07), leram os artigos da Carta Magna vigente que regem o funcionamento do Poder Constituinte.

Delcy Rodríguez, ex-chanceler e atual deputada constituinte, foi eleita presidente da ANC, e o deputado constituinte Aristóbulo Istúriz, ex-vice-presidente da Venezuela, foi eleito primeiro vice-presidente da Assembleia.

Em seu juramento, a direção da ANC se comprometeu a manter a luta pela independência da Venezuela. “Juro defender a pátria de qualquer agressão e ameaça”, disse Rodríguez.

"Desde hoje se instalou o poder da Assembleia Nacional Constituinte e desde hoje mesmo começaremos a atuar", acrescentou a presidente da ANC. 

Os 545 membros da ANC começam seus trabalhos nesta sexta-feira (04/08) para definir as novas bases políticas, econômicas, sociais e culturais que contribuirão a aprofundar o modelo chavista de justiça social, que vigora no país desde 1999.

Segundo as bases estabelecidas por Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, para a ANC, o órgão usará provisoriamente o estatuto de funcionamento da Assembleia Constituinte de 1999, que elaborou a Constituição venezuelana em vigor.

O estatuto estabelece, entre outros aspectos, a dedicação exclusiva dos constituintes a seu trabalho na Assembleia.

A ANC levou de volta ao Salão Elíptico do Palácio Federal Legislativo, onde se reunirão os deputados constituintes, imagens do ex-presidente Hugo Chávez e do libertador Simón Bolívar, que haviam sido retiradas pela presidência opositora da Assembleia Nacional da Venezuela em janeiro de 2016.

A Assembleia Nacional cessará suas funções e a ANC será a nova encarregada de legislar na Venezuela.

A presidente da ANC, Delcy Rodríguez, também respondeu às críticas da oposição e de parte da comunidade internacional à instalação do órgão. Segundo ela, a mesma burguesia que se opôs à Constituinte em 1999 é a que hoje tenta "impedir a voz do povo". "Não há forma de deter o povo soberano da Venezuela", afirmou.

"Viemos aqui não destruir a Constituição, viemos aprofundá-la", disse Rodríguez, para quem a Constituinte "fará as forças imperiais entender do que somos feitos os venezuelanos e venezuelanas".

(Com Opera Mundi)

Nenhum comentário :