domingo, 21 de dezembro de 2008

Chávez denuncia plano contra Morales


O presidente da Venezuela Hugo Rafael Chávez de Frías denunciou ontem um plano para matar seu colega boliviano Evo Morales. A denúncia foi feita em ligação telefônica de Chávez para Morales na manhã de hoje, domingo. (Telesur)

Esquerda tem candidato no Uruguai


O pré-candidato oficial da Frente Amplio (FA) para as eleições uruguaias de outubro de 2009, o senador José Mujica, lançou este domingo oficialmente sua campanha para as internas da aliança de esquerda.Dirigentes de seu setor, o Movimento de Participação Popular (MPP), disseram que o ato foi uma demonstração do poder de convocação do ex-guerrilheiro Tupamaro.Majoritário dentro da Frente, o MPP enviou convites aos dirigentes de todas as forças que integram a aliança de esquerda, incluído o líder de Assembléia Uruguai, Danilo Astori, único pré-candidato até agora confirmado como seu rival nas internas de junho de 2009. (Foto/Telesur)

Cuba quer diálogo com EUA


O presidente de Cuba Raúl Castro ressaltou dia 18 de dezembro, a preparação do povo cubano para enfrentar o bloqueio, que carece de perspectiva e reiterou a disposição para dialogar com os Estados Unidos em absoluta igualdade de condições. "Já quase data de 50 anos, é hora de acabar, está agonizando", expressou o presidente em declarações à imprensa durante a visita oficial ao Brasil, a convite de seu colega Luiz Inácio Lula da Silva.( o jornal eletrônico Granma noticiou)

FIJ pede libertação de jornalista iraquiano



O primeiro ministro do Iraque, Nuri al-Maliki, disse que as cortes judiciais irão determinar que ações serão tomadas contra o jornalista que atirou seus sapatos no presidente norte-americano George W. Bush.

Muntadar al-Zeidi, chamou Bush de "cão" em árabe. "É o beijo de despedida, seu cão", disse ele.

A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) defendeu , dia 16/12, a imediata libertação do jornalista iraquiano Muntadar al-Zeidi, que lançou sapatos contra o presidente de Estados Unidos, George Bush. Para a entidade, o protesto do repórter da TV Al-Baghdadiya foi uma reação raivosa à ocupação dos EUA no Iraque e ao tratamento violento dispensado a civis e jornalistas nos últimos quatro anos.

"Este jornalista estava expressando as próprias visões profundamente sentidas dele e nós não podemos tolerar as ações dele”, disse o secretário geral da FIJ, Aidan White. “Mas depois de anos de intimidação, maus -tratos e matanças não solucionada não é nenhuma surpresa que haja raiva e ressentimento entre jornalistas", acrescentou.
"Quando os EUA desafiam a lei no Iraque, não é nenhuma surpresa que os jornalistas olhem de outros modos para fazer seu protesto contra a injustiça”, disse White.
A FIJ advertiu que o jornalista pode estar debaixo de ameaças e maus-tratos sob a custódia das forças dos EUA. Em apoio a sua filiada, a União dos Jornalistas Iraquianos, a FIJ reivindicou a libertação de Muntadar al-Zeidi e que segurança dele ser garantida.
A entidade também pediu que o governo iraquiano faça uma ampla investigação das mortes de jornalistas desde o início da ocupação dos EUA no país. A FIJ- IUJ conta 284 jornalistas assassinados no Iraque desde abril de 2003.

sábado, 20 de dezembro de 2008

Morre primeira bailarina do Bolshoi


Morreu aos 92 anos em Moscou a primeira bailarina do mais famosso Balé do Mundo, o Bolshoi. Lepeshínskaya será enterrada terça-feira depois de receber todas as homenagens das autoridades e do povo russo. Nascida em Moscou em 15 de setembro de 1916, dançou durante 30 anos no Bolshoi, de 1933 a 1963. Durante a II Guerra Mundial, conquistou o público soviético ao se apresentar no front, durante a luta contra a Alemanha nazista. Dentre seus papéis mais importantes estava o de Rosina , no balé O Barbeiro de Sevilha. Seu talento pôde ser apreciado na França, Alemanha, Suécia, China, Hungria e outros países.

Filho de peixe..., ainda mais Cruise!



O filho de Tom Cruise com Nicole Kidman, Connor Anthony Kidman Cruise, estréia no cinema aos 13 anos. O jovem Cruise interpreta Will Smith quando adolescente. Ainda este mês, Tom Cruise também estará nos cinemas norte-americanos no filme Walkírias, que deverá estreiar no Brasil em fevereiro, Tom Cruise está casado , desde 2006 com Kate Holmes. Nikole agora está casada com Keith Urban, com quem tem a filha Sanday Rose Kidman Urban.

Perfume com cheiro de hamburguer


A rede de lanchonetes americana Burger King lançou no mercado um perfume masculino com cheiro de hambúrguer.
O produto, batizado de Flame ("Chama"), é baseado no sanduíche Whopper, que, segundo a empresa, "é o hambúrguer favorito dos americanos".
No site criado especialmente para divulgar a fragrância, o Burger King diz que o Flame é "o perfume da sedução com um toque de carne grelhada diretamente no fogo".
A fragrância despertou curiosidade em pessoas entrevistadas pela BBC nas ruas de Nova York.
"É gostoso. Não dá para sentir o cheiro de carne", disse um dos entrevistados.
'Clichê'
Mas o crítico de perfumes do jornal americano The New York Times, Chandler Burr, classificou a idéia como "horrível".
"O Flame usa esse clichê das especiarias queimadas em um difusor, que está muito na moda na perfumaria de luxo hoje em dia, nos Hugo Boss e Azzaro da vida", disse em entrevista à BBC. "Mas nem isso ele consegue ser direito."
"Creio que vai haver um mercado de jovens que vão comprar o perfume pela graça que é, para fazer uma brincadeira."
O Flame está sendo vendido pela internet e em lojas dos Estados Unidos, por US$ 3,99 (cerca de R$ 9,50).A BBCBrasil divulgou

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Stallone filma no Brasil


O ator norte-americano Sylvester Gardenzio Stallone está no Brasil para fazer a ponte aérea Rio-São Paulo para seu novo filme The Explendables , com produção de Ivan Teixeira, o mesmo de Ensaio sobre a Cegueira. Sly, como é conhecido entre os amigos e fãs em todo o mundo,será produtor, diretor e o principal ator.Fernando Meirelles, o premiado diretor de Cidade de Deus e outros filmes famosos, está na parceria com Stallone, através de sua produtora 02.
Stalone nasceu em6 de julho de 1946. Antes de virar ator trabalhou como limpador de jaula de leão, lanterninha de cinema, dentre outras atividades.Em 1976 elaborou o roteiro de Rock Balboa num trabalho de três dias.Os produtores não o queriam como ator, ele insistiu. O filme, que custou pouco mais de um milhão de dólares, arrecadou mais de 220 milhões de dólares em todo o mundo.(IG/Vogue/Divulgação)

Cuba solidária, afirma Raúl Castro


Pronunciamento do presidente de Cuba, Raúl Castro Ruz na Cúpula de Países da América Latina e Caribe, realizada na Bahia:

"Distintos presidentes dos países-membros e associados do Mercosul;
Distintos presidentes e convidados:
Agradeço o convite para participar desta Cúpula do Mercosul. Em primeiro lugar, cumpro a encomenda de Fidel Castro de transmitir-lhes sua saudação. Ele participou antes, na cúpula realizada em 2006, na Argentina. Em nome de Cuba, reitero a amizade e solidariedade de um povo irmão.
Com justificado otimismo, acompanhamos de perto o meritório empenho das nações do sul do continente, a favor de sua integração, complementação econômica e defesa de seu espaço regional.
Sabemos que o propósito exige esforços. Existem no caminho obstáculos nada desprezíveis, entre os quais, os efeitos de uma ordem econômica injusta e egoísta, que favorece os países desenvolvidos e os interesses das grandes corporações multinacionais. A crise financeira e econômica atual é sua manifestação mais grave e fidedigna.
A decisão de integração na América Latina esbarra também com as reconhecidas desigualdades nos níveis de desenvolvimento, com a insuficiente infra-estrutura, com as grandes injustiças sociais e com as imensas disparidades de rendas.
Congratulamos os membros do Mercosul por seu compromisso a favor duma região integrada, e vemos com satisfação a prioridade dada aos programas sociais e de infra-estrutura, a complementação econômica e produtiva e redução das assimetrias.
Daqui a umas horas, vamos participar de um esforço unitário ainda maior e relevante. A Cúpula da América Latina e do Caribe sobre Integração e Desenvolvimento, a primeira a reunir todas as nações ao sul do Rio Bravo, oferece a oportunidade de propor os dois propósitos com uma dimensão própria, conforme nossas preocupações e interesses comuns.
O Mercosul, a ALBA, a Caricom e os demais agrupamentos de integração dispõem de uma experiência e autoridade merecidas. Servem de base e referência para tudo aquilo que possamos construir, depois desta Cúpula, se contamos com a decisão de continuar avançando e não nos limitamos simplesmente ao fato de reunirmo-nos.
Cuba reafirma sua disposição solidária e irmandade irrestrita para trabalhar, com vocês, em favor da união das nações que José Martí definiu como Nossa América.
Muito obrigado, presidente Lula."

Aposentadoria não é prioridade

"Vivemos neste momento a discussão de assunto fundamental para toda a população brasileira: o fim do fator previdenciário e a recuperação do valor das aposentadorias e pensões, que deixaram de acompanhar os aumentos concedidos ao salário mínimo. A desconsideração para com os aposentados ficou bem estampada na fala do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que, certa feita, refestelado na poltrona confortável de aposentadorias conquistadas precocemente, classificou os aposentados de “vagabundos”. O rótulo poderia passar em brancas nuvens se não representasse o sentimento de parte significativa das elites dirigentes, que têm como meta criar um aparato legal que apenas sirva para arrecadar e jamais pagar aposentadoria alguma – daí a história insistentemente propagada de que a previdência pública é deficitária e que é necessário aumentar o limite de idade para concessão de aposentadoria, levando-se em conta a longevidade média dos brasileiros. A idéia base e inconfessável é mesmo não pagar aposentadoria."(Carlos Lúcio Gontijo, em artigo no endereço eletrônico do SJPMG)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O rosto de Cleópatra reconstituído




Uma egiptóloga britânica recriou o que seria o rosto da rainha Cleópatra para um documentário sobre a vida de uma das mais famosas líderes do Egito Antigo.Para recriar a face de Cleópatra, a arqueóloga Sally Ann Ashton, da Universidade de Cambridge, usou imagens gravadas em artefatos antigos, como um anel que data da época do seu reinado, há dois mil anos. Ela passou mais de um ano analisando as imagens para compor o rosto da rainha e as manipulou em computador até chegar ao resultado em três dimensões.O rosto recriado pela egiptóloga revela uma mulher de etnia mista, com traços egípcios e da sua herança grega. A imagem fará parte do documentário Cleopatra, parte da série Segredos do Egito, do canal de televisão britânico Five.(BBCBrasil/Divulgação)

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Coma pouco e viva mais...


Comer pouco é a maneira mais eficaz de ter uma vida mais longa, segundo um estudo de cientistas japoneses publicado pela revista "Nature". Os cientistas estudaram o efeito da enzima RHEB-1 no prolongamento da vida e como este componente se altera em função da ingestão calórica de cada indivíduo.
A pesquisa foi feita com uma espécie de vermes da terra, mas a equipe da Universidade de Kyoto afirma que a teoria é aplicável também aos mamíferos. Segundo o estudo, "a restrição alimentícia é a intervenção mais eficaz e mais reproduzível para estender a expectativa de vida em espécies completamente diferentes".
Os cientistas da Universidade de Kyoto utilizaram vermes da espécie Caenorhabditis elegans na pesquisa e conseguiram comprovar que aqueles que deixavam de comer durante dois dias prolongaram a vida em torno de 50%. Além disso, os vermes que jejuavam a cada dois dias eram mais resistentes aos processos de "estresse oxidativo" e mostraram menos sintomas de declive físico relacionado ao envelhecimento.(Com O Tempo,e Picasa)

Posse na Casa do Jornalista


Os novos dirigentes da Casa do Jornalista, empossados em ato realizado no auditório do Colégio Pitágoras, dia 15 de dezembro, são: Eduardo Nunes Campos (presidente), Jalmelice da Luz Ferreira (diretora social), Cleurice Fernandes da Silva Alves (secretária), Débora Carmelita Junqueira (Tesoureira), José Carlos Alexandre, Filotélia Ferreira Marca e Neide Pessoa, (suplentes). O Conselho Supervisor é formado por Adriana Luíza Fernandes Borges, Flávio Castro Penna, Heraldo Leite Carlos, Maria Cristina de Oliveira, Jackson de Souza Figueiredo,Ricardo Rodrigues e Walfrido Antônio Teixeira Pires. (Fotografou: Ygor Alexandre)

Bush, sapatos: o ato final


O prêmio Nobel português José Saramago qualificou como golpe final o episódio em que um jornalista iraquiano (Muntadar Al-Zaidi) lançou seus sapatos em Bagdá contra o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.
"Faltava-nos o golpe final, faltavam-nos esses sapatos que um jornalista da televisão iraquiana lançou sobre a mentirosa e descarada fachada que tinha em frente", destaca o escritor lusitano numa texto em seu blog pessoal.
Para o intelectual, a cena registrada na capital iraquiana provoca um riso imediato e recorda que Bush, “famoso por sua abismal ignorância e por seus contínuos erros lingüísticos, fez-nos rir muitas vezes durante os últimos oito anos”.
Mas sustenta que esse mesmo homem, “também famoso por outras razões menos atraentes, paranóico contumaz, deu-nos mil motivos para que o detestássemos, a ele e aos seus acólitos”.
“São cúmplices na falsidade e na intriga, mentes pervertidas que fizeram da política internacional uma farsa trágica e da simples dignidade o melhor objetivo da irrisão absoluta”, acrescenta Saramago. (Com a Prensa Latina)

FSM contra o bloqueio a Cuba




"Ao iniciar em 1959 o processo de reconstrução nacional dirigiu ao bem-estar e a colectividade e o progresso integral da cidade, os cubanos prevaleceram de encontro a cada desafio e dificuldade, resistindo à política do genocida de Estados Unidos. Com os trabalhadores na vanguarda, mantiveram seu projeto de uma sociedade adequada baseou nos princípios socialistas, sem abrir mão de seu humanismo , compartilharam-nos na terra comum e no internacionalismo. Alcançando a maturidade orgânica e institucional com a aprovaçã0 da constituição de 1976 e das leis complementares aprovadas sucessivamente desde então, constroem uma sociedade organizada legalmente respeitando os direitos fundamentais dados forma na Declaração Universal de Direitos Humanos.




Cuba e os cubanos ainda continuaram o trabalho da volta após o declínio do socialismo no Leste da Europa e, apesar da crise econômica que lhe bateu, defendeu suas conquistas e estendeu o seu sistema médico e educativo comum às cidades do terceiro mundo, aplicando decisões inteligentes e ousadas, sem se separar dos valores do socialismo.




Apesar das sanções econômicas e comerciais de cruel o bloqueio imposto pelos governos americanos diversos, das agressões diretas persistentes e do terrorismo mediático, Cuba não foi derrotada. Continua a construir o tipo da sociedade escolhido pelo cidadão Fidel e sua capacidade extraordinária interpretar os fatos do presente e avançar o para futuro.


Cuba não é utopia mas uma realidade concreta atestada durante 50 anos conduzida por Fidel, por Raul e pelo Partido Comunista. No mundo inteiro a Federação Sindical Mundial


cumprimenta o governo, o povo e a nação cubana pela celebração deste evento histórico significativo que renova seu compromisso para defender a sociedade cubana, seu país e trabalhadores, ao lado da central gloriosa dos trabalhadores de Cuba.




Cuba hoje, após 50 anos, continua a ser paradigma transcendental para a história da humanidade e o exemplo para que nós aspiramos e nós lutamos por um mundo sem operação do homem pelo homem. Os elogios à volta, a Fidel e aos cubanos para ser força e renovadora dinâmicos de trazem de volta à consciência e à propulsão por que nós lutamos de encontro à injustiça e à iniquidade que a humanidade sofre.






Cidade de Havana, 15 de dezembro de 2008






Federação Sindical Mundial" (tradução livre)








FSM contra o bloqueio a Cuba







Al iniciar en 1959 el proceso de reconstrucción nacional dirigido al bienestar y progreso colectivo e integral del pueblo, los cubanos han triunfado frente a cada desafío y dificultad, resistiendo la política genocida de EE.UU. Con los trabajadores a la vanguardia han mantenido firme su proyecto de una sociedad justa basada en los principios socialistas, sin ceder a su vocación humanista, solidaria e internacionalista.




Alcanzando madurez orgánica e institucional con la aprobación de la Constitución de 1976 y las sucesivas leyes complementarias aprobadas desde entonces, se ha configurado una sociedad jurídicamente organizada que respeta los derechos fundamentales plasmados en la Declaración Universal de Derechos Humanos.

Cuba y los cubanos continuaron la obra de la Revolución aún después del ocaso del socialismo en Europa del Este y no obstante la crisis económica que le impactó, defendieron sus conquistas y extendieron su solidaria ayuda médica y educativa a los pueblos tercermundistas, aplicando decisiones inteligentes y osadas, sin apartarse de los valores del socialismo y sin aplicar medidas de choque contra su pueblo.A pesar de las sanciones económicas y comerciales del cruel bloqueo impuesto por los diversos gobiernos estadounidenses, recrudecidas en las dos últimas décadas; de las persistentes agresiones directas y el terrorismo mediático utilizado para demonizar su imagen y la de sus líderes, Cuba no ha podido ser derrotada.Continúa construyendo el tipo de sociedad elegida por la voluntad ciudadana, conducida por Fidel y su capacidad extraordinaria para interpretar los hechos del presente y avanzar codo a codo con el pueblo, con paso firme y seguro al futuro.




La solidaridad y admiración de los ciudadanos del mundo que conocen de cerca y sin máscaras la realidad del pueblo cubano y la obra que construyen "para todos y por el bien de todos", demuestra que a pesar de las mentiras y manipulaciones, Cuba no está sola.Cuba no es utopía sino una realidad palpable testimoniada durante 50 años conducida por Fidel, Raúl y la dirección del Partido Comunista.


La Federación Sindical Mundial en las América saluda este nuevo aniversario de la Revolución y se une a la celebración de este significativo acontecimiento histórico renovando su compromiso de defender a la sociedad cubana, su pueblo y trabajadores, junto a la gloriosa Central de Trabajadores de Cuba.Nuestra organización Si el triunfo de la Revolución en 1959 sorprendía al mundo como hecho relevante de la segunda mitad del siglo pasado, Cuba hoy, después de 50 años, continúa siendo paradigma trascendental para la historia de la humanidad y ejemplo para los que aspiramos y luchamos por un mundo sin explotación del hombre por el hombre.
Vivas a la Revolución, a Fidel y a los cubanos por ser fuerza viva y renovadora de conciencia y de propulsión para los que combatimos contra la injusticia e iniquidad que padece la humanidad.


Ciudad de La Habana, 15 de Diciembre del 2008




FEDERACIÓN SINDICAL MUNDIAL

Región América

Bloqueio é vingativo, diz Raúl Castro


Os cubanos estão dispostos a compartilhar com os vizinhos latino-americanos e caribenhos suas "modestas soluções" para problemas sociais, afirmou o presidente de Cuba, Raúl Castro Ruz, que participa da cúpula de Sauípe. "Agradeço aos países da América Latina e Caribe pelo seu firme apoio à declaração formal desta cúpula que exige ".
Raul Castro, disse, durante discurso na Cúpula da América Latina e Caribe (Calc), que o bloqueio comercial dos Estados Unidos imposto contra seu país é "prolongado e vingativo". Ele também agradeceu aos países presentes pelo apoio a uma declaração formal da cúpula que pede o fim do isolamento cubano.
A reunião composta por 33 países, sendo que 31 deles enviaram seus chefes de Estado, é realizada na Costa do Sauípe (BA), em paralelo a outras cúpulas, principalmente reunindo países da América do Sul. Os ausentes foram Alan Garcia, do Peru, e Álvaro Uribe, da Colômbia.
Ainda em seu discurso, o presidente cubano Raul Castro afirmou que é necessária a construção de uma globalização "imprescindível da solidariedade" e que as cúpulas devem passar das "palavras aos fatos".

Direitos humanos e soberania

Sem soberania não podem existir direitos humanos, disse Liu Yang, vice-presidenta executiva da Sociedade Chinesa de Direito (SCD), numa entrevista concedida em Ppequim.
Os direitos humanos são uma questão interna da cada país e fazem parte de um processo de desenvolvimento próprio, disse a jurista chinesa, ex-vice-ministra da Justiça.
Liu reiterou que China é partidária da cooperação internacional no campo dos direitos humanos, mas não aceita que o tema seja usado como meio de propaganda por alguns países como expressão de uma ideologia.
Nenhum estado pode dizer que tem uma situação perfeita no terreno dos direitos humanos, e por tanto este assunto não deve ser uma ferramenta para tratar de humilhar a outros estados, disse a dirigente da SCD. (Com a Prensa Latina)

Liberdade de expressão é essencial

~ao

Direitos humanos significam, essencialmente, liberdade de expressão. No Brasil estamos ainda longe de conquistá-la...

Jornalista iraquiano, herói mundial




Um novo herói mundial: o jornalista Muntador Al-Zaidi, que jogou sapatos no presidente Bush, um protesto de todos os povos contra a ocupação do Iraque.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Carpem diem

O cronista Manoel Hygino dos Santos aborda a crise: "O Natal não será de tranquilidade, porque há sombrios horizontes. Carpe diem, aproveitam agora, porque o futuro a Deus concerne".

Direitos humanos e democracia

" (...) No Brasil tão desigual da atualidade, os direitos humanos são constantemente desrespeitados.A miséria. as desigualdades sociais e raciais, a falta de acesso da maioria da população a serviços básicos a serem oferecidos pelo Estado, como a educação e a saúde públicas são a prova de que falta muito para o país chegar a um regime democrático pleno." (Editorial do Hoje em Dia de 14/12/08)

O petróleo é nosso


Em defesa do monopólio estatal de petróleo alguns setores da Petrobras poderão ser paralisados hoje. Para amanhã, a partir das cinco da tarde, haverá ato-show na região da Candelária, no Rio de Janeiro. Outras manifestações poderão ocorrer em todo o país até na quinta-feira.

Caminhantes fazem festa
















Como se não bastasse o cenário colorido com motivos natalinos de tirar o fôlego dos mais exigentes decoradores e a presença amiga das companheiras de tribo, a confraternização de natal das Caminhantes da Estrada Real contou com o melhor da Música Popular Brasileira(POP) na voz ondulante e de timbre raríssimo de Bianc Amorim(http://www.bianc.amorim.com.br/) um verdadeiro "show man" com o dom de contra-tenor se alternando entre o masculino e o feminino para surpresa de todas.
A apresentação de Bianc, acompanhado do violão de Fernando Barbosa, foi além de espetacular, um momento de interação com as caminhantes que puderam pegar o microfone e sair cantando do jeito desajeitado de cada uma, ratificando que a alegria não tem tempo e nem hora, basta se reunir em nome do companheirismo.
Exemplos são Fátima Moreira(mfatima@hotmail.com) com seus colares espetaculares de uma criatividade sem par e Prisce Marie(http://www.priscemarie.com.br/) com seu estilo especial de moda feminina. Com ela "Estilo tem um lugar", a moda a varejo com preço de atacado.(Colaborou Fátima de Oliveira)

domingo, 14 de dezembro de 2008

"Socialism is the alternative!''


''Sao Paulo proclamation – Socialism is the alternative!''
''The world is facing a grave economic and financial crisis of large proportions. A capitalist crisis, which cannot be dissociated from its own nature and from its unsolvable contradictions, that is probably the gravest crisis since the Great Depression commenced by the 1929 crash. As always the workers and the people are the main victim.
The current crisis is an expression of a deeper crisis intrinsic to the capitalist system which demonstrates the Capitalism’s historical limits and the need for its revolutionary overthrow. The current crisis also poses an enormous threat of social and democratic regression and provides, as History has shown, a basis for authoritarian and militarist movements that demand more vigilance from the communist parties and all democratic and anti-imperialist forces.
While billions of public resources are mobilized to save those responsible for this crisis – big capital, high finance and speculators – workers, small farmers, middle strata and all those who work for a living are suffocating under the weight of monopolies and will experience still more exploitation, unemployment, lower wages and pensions, insecurity, hunger and poverty.
Powerful ideological diversionary campaigns are seeking to conceal the true origins of the crisis and to block the way to solutions that would be in the interests of the popular masses, which favor a new balance of power, a new international order in favor of popular forces, international solidarity and friendship among peoples. The main capitalist powers, starting with the USA, the European Union and Japan, by means of the international organizations under their rule – the IMF, World Bank, European Central Bank, NATO and others – and also manipulating the UN to suit their needs, are frantically working on “solutions”, which are themselves the seeds for new crises, and are attempting to rescue the system in the short term and reinforce the mechanisms of imperialist exploitation and oppression.
Resorting to scapegoats and insisting on false and failed options for “regulation”, “humanization” and the “reform” of capitalism, they seek to change appearances while keeping things to the same. The parties supporting Capital hastily accepted the dogmas of the “Washington Consensus” that has fed the brutal speculative financing of economy. Social-democracy, disguising its compliance with neo-liberalism and its transformation into a pillar of imperialism, attempts a belated return to Keynesian-type “regulation” that leaves intact the class nature of power and the relations of property, seeking precisely to avoid affirming the revolutionary alternatives for the workers and the peoples.
But that perspective is not inevitable.
As other moments in history have shown, the workers and the peoples, if united, can determine the course of economic, social and political events, squeeze important concessions out of big capital in the interests of the masses, curb advances towards fascism and war and open the path to deep transformations of a progressive and even revolutionary character.
The international outlook is one of increasingly sharp class struggle. Humankind is passing through one of the most difficult and complex moments in history; an economic global crisis that simultaneously coincides with an energy and food crisis and a serious environmental crisis; a world of deep injustices and inequalities, wars and conflicts. The scene is of an historic crossroads, in which two contradictory tendencies are being manifested – on one side lie great dangers to peace, to sovereignty, democracy, to peoples and workers’ rights and on the other side lie immense potential for struggles and the advance of the cause of emancipation of workers and peoples, the cause of social progress and peace, the cause of socialism and communism.
The Communist and Workers’ Parties that gathered at their 10th Meeting held in São Paulo salute the popular struggles emerging across the world against imperialist exploitation and oppression, against the increasing attacks on the historical achievements of the labor movement, against the militarist and anti-democratic offensive of imperialism.
Emphasizing that the neo-liberalism’s bankruptcy represents not only the failure of a policy of management of capitalism but the failure of capitalism itself, and confident of the superiority of the communist ideals and project, we affirm that the answer to the emancipatory aspirations of workers and peoples can only be found in the rupture with the power of big capital, with the imperialist blocs and alliances, and through deep transformations of a liberating and anti-monopolist character.
With the conviction that socialism is the alternative, the road to a real and total independence of peoples, the way to affirm workers` rights and the only way to put an end to the destructive crises of capitalism, we call upon the working class, the workers and the peoples across the world to join the cause of communists and revolutionaries and, united around their class interests and fair aspirations, to take in their own hands the building of a future of prosperity, justice and peace for Humankind. In this sense, conditions emerge for the convergence of the peoples’ struggles and resistances in an broad movement against the capitalist policies applied in the crisis and the imperialist aggressions that threaten peace.
Certain of the possibility of another world, a world that is free from class exploitation and the oppression of capital, we declare our commitment to continue the historical path to building a new society free from class exploitation and oppression that is Socialism.
São Paulo, November 23rd, 2008The 10º International Meeting of Communist and Workers Parties.''

Resolução do Encontro de PCs


''Proclamação de São Paulo – O socialismo é a alternativa!''
''O mundo está confrontado com uma grave crise econômica e financeira de grandes proporções. Uma crise do capitalismo, indissociável da sua natureza própria e das suas insanáveis contradições, porventura a mais grave desde a Grande Depressão iniciada com o crash de 1929. Como sempre são os trabalhadores e os povos as suas principais vítimas.
A presente crise é expressão de uma crise mais profunda, intrínseca ao sistema capitalista, que evidencia seus limites históricos e a exigência da sua superação revolucionária. Ela representa grandes perigos de regressão social e democrática e constitui, como a história demonstra, base para movimentos autoritários e militaristas em relação aos quais se impõe a maior vigilância dos Partidos comunistas e de todas as forças democráticas e anti-imperialistas.
Ao mesmo tempo que se mobilizam milionários recursos públicos para salvar os responsáveis por esta crise – o grande capital, a alta finança, os especuladores - o que se anuncia para os operários, camponeses, camadas médias e todos quantos vivem do seu trabalho e sufocam sob o peso dos monopólios é mais exploração, mais desemprego, mais baixos salários e pensões, mais insegurança, mais fome e mais miséria.
Poderosas campanhas de diversionismo ideológico procuram iludir as reais causas da crise e fechar as portas a saídas no interesse das massas populares e a favor de um novo balanço de forças, uma nova ordem internacional para os trabalhadores, as forças populares, da solidariedade internacional e da amizade entre os povos. As grandes potências capitalistas, a começar pelos EUA, a União Européia e o Japão, com as instituições internacionais que dominam – FMI, Banco Mundial, Banco Central Europeu, Otan e outras – e instrumentalizando a própria ONU, trabalham freneticamente em “soluções”, que sendo elas próprias sementes de novas crises, procuram no imediato salvar o sistema e reforçar os mecanismos de exploração e opressão imperialista.
Com o recurso a bodes expiatórios, e insistindo em falsas e já falhadas opções de “regulação”, “humanização” e “reforma” do capitalismo, procura-se mudar alguma coisa para que tudo fique na mesma. Os partidos do capital demarcam-se apressadamente dos dogmas do “Consenso de Washington” que alimentaram a brutal financeirização da economia. A social-democracia, disfarçando a sua rendição ao neoliberalismo e a sua transformação em pilar do imperialismo, tenta um extemporâneo regresso a medidas de “regulação” de tipo keynesiano que deixam intactas a natureza de classe do poder e as relações de propriedade e que visam objetivamente retirar espaço à afirmação de alternativas revolucionárias dos trabalhadores e dos povos.
Mas uma tal perspectiva não é uma fatalidade.
Como outros momentos da História já o demonstraram, os trabalhadores e os povos podem, se unidos, determinar o curso dos acontecimentos econômicos, sociais e políticos, arrancar ao grande capital importantes concessões no interesse das massas, impedir desenvolvimentos em direção ao fascismo e à guerra e abrir caminho a profundas transformações de caráter progressista e mesmo revolucionário.
O quadro internacional é de uma profunda agudização da luta de classes. A humanidade atravessa um dos momentos mais difíceis e complexos de sua história; uma crise econômica global, que coincide simultaneamente com uma crise energética, outra alimentar e com uma grave crise do meio-ambiente; um mundo com profundas injustiças e desigualdades, com guerras e conflitos. Um cenário de encruzilhada histórica, em que duas tendências antípodas se manifestam. Por um lado, grandes perigos para a paz, a soberania, a democracia, os direitos dos povos e dos trabalhadores. Por outro, imensas potencialidades de luta e de avanço da causa libertadora dos trabalhadores e dos povos, a causa do progresso social e da paz, a causa do socialismo e do comunismo.
Os Partidos Comunistas e Operários reunidos no seu 10º Encontro, realizado em São Paulo, saúdam as lutas populares que se desenvolvem por todo o mundo, contra a exploração e a opressão imperialistas, contra os crescentes ataques às conquistas históricas do movimento operário, contra a ofensiva militarista e anti-democrática do Imperialismo.
Sublinhando que a bancarrota do neoliberalismo não representa apenas o fracasso de uma política de administração do capitalismo mas o fracasso do próprio capitalismo e seguros da superioridade dos ideais e do projeto dos comunistas, afirmamos que a resposta às aspirações libertadoras dos trabalhadores e dos povos só pode ser encontrada em ruptura com o poder do grande capital, com os blocos e alianças imperialistas, com profundas transformações de caráter antimonopolista e libertador.
Com a convicção profunda de que o socialismo é a alternativa, o caminho para a verdadeira e total independência dos povos, para a afirmação dos direitos dos trabalhadores e o único meio de pôr termo às destruidoras crises do capitalismo, apelamos à classe operária, aos trabalhadores e aos povos de todo o mundo que se juntem à luta dos comunistas e revolucionários e que, unidos em torno dos seus interesses de classe e justas aspirações, tomem nas suas mãos a construção de um futuro de prosperidade, justiça e paz para a Humanidade. Nesse sentido, estão surgindo condições para reunir a resistência e as lutas populares num amplo movimento contra as políticas capitalistas aplicadas na crise e as agressões imperialistas que ameaçam a paz.
Certos de que é possível um outro mundo, livre da exploração e da opressão de classe do capital, proclamamos o nosso empenho em prosseguir a caminhada histórica pela construção de uma sociedade nova liberta da exploração e da opressão de classe, o Socialismo.
São Paulo, 23 de novembro de 2008.O 10º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários.''

sábado, 13 de dezembro de 2008

Quem fundou Belo Horizonte?


O historiador e jornalista Luís Góes, pesquisador dos mais criteriosos, entra no debate sobre quem teria fundado Curral Del Rey, arraial que deu origem a Belo Horizonte. Numa entrevista publicada no HD no dia do aniversário de BH, Góes concorda com o trabalho do professor Waldemar de Almeida Barbosa, autor do Dicionáio Histórico e Geográfico de Minas Gerais, que dá como fundador do arraial Francisco Homem Del Rey. No que está de acordo também com pesquisas de Augusto de Lima Júnior e Edeweis Teixeira, do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Há 40 anos, a ditadura sem disfarces


E o Ato Institucional número cinco, que ajudou a consolidar a ditadura implantada em primeiro de abril de 1964, completa 40 anos...Não, não deve ser esquecido.Mesmo porque, a história não prescreve... O melhor texto publicado pela imprensa, sobre o AI-5, parte de quem, pela idade, não vivenciou o período. É o da jornalita Carla Kreefft, editora de Política de O Tempo: "O AI-5 calou, amordaçou, cassou, torturou e causou vergonha e indignação ao povo brasileiro. E nada disso é possível esquecer e relevar. A história tem que ser dita, escrita e, principalmente, conhecida pelas gerações mais recentes ". A conclusão da jornalista em seu artigo Nem reprise, nem revanche : " ... o governo do presidente Luiz In'acio Lula da Silva também precisa jogar uma bolinha, que poderia começar por abrir verdadeiramente os arquivos e permitir que a sociedade faça seus próprios julgamentos. Afinal, não adianta varrer a sala e colocar o pó debaixo do tapete. Até porque não tem tapete que cubra os estragos do AI-5 ".

Jornalistas de Cuba em BH


Os jornalistas cubanos Ariel Ferrero Escalante e Maribel Acosta Damas, estiveram alguns dias em BH, compareceram a debate na sede do Sindicato dos Jornalistas mineiros, deram entrevistas e seguiram para o Rio. Em BH eles foram homenageados com um jantar na Cantina do Lucas. Durante a visita, falaram sobre a recuperação de seu país, assolado por dois furacões e por uma forte tormenta e reafirmaram que Cuba jamais voltará ao capitalismo.(Ariel, Maribel e Míriam Gontijo, diretora do Sindicato e da Associação Cultural José Martí, atualmente em temporada cubana)

Jornalistas aposentados se organizam


Como acontece com o Sindicato dos Professores, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais já tem um setor de aposentados, por enquanto uma coordenação, mas já conseguiu, junto à atual diretoria, o espaço onde funcionava antigamente um bar na Casa do Jornalista. É lá que a turma tem feito suas reuniões, em todas as primeiras segundas-feiras do mês. Só que ainda não tem móveis.Nem uma mesa...E está aberta ao recebimento de doações de entidades amigas. Até mesmo para que possa instalar lá um plantão diário para atender aos aposentados...(Na última reunião, técnicos debatem Previdência Social com jornalistas aposentados).

SOAC presente em Brasília


O Sindicato dos Alfaiates e Costureiras de Belo Horizonte continua a honrar sua tradição de lutas não só em sua base territorial mas em todo o país. A última concentração de trabalhadores em Brasília, em defesa do pleno emprego, contou com delegação da categoria, encabeçada por seu presidente, Antônio Carlos Francisco dos Santos, o Toninho.

Noel Rosa em Belo Horizonte


Em sua quinta edição de 80 páginas, Rádio em Revista publica, entre outras matérias, uma entrevista com o radialista Jairo Anatólio Lima, que cobriu sete Copas do Mundo, transmitiu mais de 3 mil partidas de futebol em seus 66 anos de rádio, carreira iniciada aos 13 anos de idade, como contínuo e logo em seguida ator de rádio-teatro. A entrevista com Acir (Benedito) Antão, da Rádio Itatiaia, que tem o rádio "como parte inseparável" da vida dele. Ainda: ”As ondas verdes da Rádio Guarani Rural”, matéria de autoria da antiga repórter (hoje professora) Sandra Pereira Tosta. E tem também: ”Locução e Liderança” matéria dos alunos Denise Teixeira, Pabline Felix e Rodrigo Pitta com a locutora Cláudia Gandra, da Rádio Liberdade. E mais: Rádio produções dirigidas ao público infantil e alto-falante pelas professoras Vivian de Souza e Marília Gomes. Ainda: “1935: Noel Rosa em Belo Horizonte” de autoria de Fábio Martins. A revista tem como editora adjunta a professora Carmem Dulce Diniz Vieira. O lançamento da edição foi no Sindicato dos Jornalistas. O Fábio Martins, mais uma vez, brilhando...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Casamento com muitas alegrias


A igreja de São Bento se iluminou ao receber, na sexta-feira, 5 de dezembro, o casal Tatiana Borba e o médico Ricardo Cançado para uma das mais simpáticas celebrações de enlace. A interação com os padrinhos e convidados , promovida pelo padre João, encantou a todos e não houve quem não tenha abençoado os nubentes para uma vida duradoura e feliz.
Mas foi na recepção, realizada numa elegante casa de festas, na Pampulha, que Tati e Ricardo mostraram a verdadeira face da felicidade. As pessoas eram recebidas na escadaria de entrada por três artistas circences que davam uma amostragem do que seriam os festejos no salão. A segurança era feita por dois senhores com nanismo, provando que segurança àquela altura era mesmo coisa de gente brincalhona.
Acessórios como bois, óculos, chapéu de bruxa, pulseiras fluorescentes, anjos com luzinhas e outros encartaram convidados adultos e crianças. O casal participava ativamente até o momen to em que Ricardo colocou uma estravagante peruca e um óculos em formato de coração e saiu dançando com a bela Tati, com o beloo vestido de noiva e um elegantge bois branco sobre os ombros.
Mas os elogios rasgados foram para o buffet de excelente qualidade, desde os salgadinhos , pasando pelas bebidas até o jantar à base de massas. O bolo da noiva foi cortado para a alegria da meninada e para os amantes de um bom chocolate. O casal partiu em lua de mel para o calor caribenho de Cancun. --Colaboraram Fátima de Oliveira (texto) e Yuri Alexandre (foto).

Assembléia lembra Direitos Humanos



A Assembléia Legislativa realizou sessão especial comemorativa dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. O ato foi presidido pelo presidente da ALMG, Alberto Pinto Coelho. Um de seus momentos mais marcantes foi o pronunciamento do procurador Afonso Henrique de Miranda Teixeira, disse que "se existe violência no campo, ela não é praticada pelo trabalhador rural". Para ele, o Poder Judiciário tem sido omisso com relação a esses casos de violência, o que não acontece com o Poder Legislativo. "As audiências públicas realizadas na Assembléia prestaram grandes serviços à sociedade", observou. O procurador garantiu que o Ministério Público vai agir de maneira efetiva, em defesa ao trabalhador rural. Falaram também o deputado Durval Ângelo, autor do requerimento e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia, o deputado João Leite, vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos e o presidente da AL, no encerramento. O procurador Afonso Henrique de Miranda Teixeira foi homenageado com uma placa alusiva.(Da esquerda para a direita 0 presidente da Assembléia Legislativa, Alberto Pinto Coelho, o procurador Afonso Teixeira, o deputado Durval Ângelo e o deputado João Leite)

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Crise: trabalhadores desapropriam fábrica


Tudo começou quando os 260 operários da fábrica de janelas e portas Republic Windows and Doors foram informados por seus patrões, com apenas três dias de antecedência, do fechamento da indústria, previsto para o fim de semana passado. O fechamento ocorreu depois que o Bank of America suspendeu sua linha de crédito à indústria.


Na sexta-feira, dezenas de trabalhadores tomaram a fábrica e se negaram a deixá-la, pois denunciam que não foram notificados com os 60 dias de antecipação previstos em leu e não lhes pagaram o que deviam.


Em turnos, dezenas de trabalhadores, membros do sindicato nacional independente United Electrical, Radio and Machine Workers of America (UE), um dos mais progressistas e combativos do país, mantiveram guarda dentro da fábrica, enquanto recebiam visitas ilustres, desde o senador Dick Durbin, o segundo em importância na Câmara Alta do parlamento americano, até os representantes federais Luis Gutiérrez e Jan Schakowksy, e o reverendo Jesse Jackson.


A maioria dos trabalhadores são de origem mexicana, junto com um bom número de trabalhadores negros e alguns salvadorenhos e hondurenhos.


No domingo, Obama disse: "Creio absolutamente que os trabalhadores, que pedem os benefícios e os salários pelos quais trabalharam, estão corretos, e entendo que o que lhes acontece é um reflexo do que ocorre em toda a economia".(Texto de David Brooks, correspondente em Washington do jornal mexicano La Jornada/Site Vermelho-foto AP,publicada na edição de 9/12/08 de La Jornada)

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Jesus, aniversário em junho

Uma pesquisa realizada por um astrônomo australiano sugere que Jesus Cristo teria nascido no dia 17 de junho e não em 25 de dezembro.
De acordo com Dave Reneke, a “estrela de Natal” que, segundo a Bíblia, teria guiado os Três Reis Magos até a Manjedoura, em Belém, não apenas teria aparecido no céu seis meses mais cedo, como também dois anos antes do que se pensava.
Estudos anteriores já haviam levantado a hipótese de que o nascimento teria ocorrido entre os anos 3 a.C e 1 d.C.
O astrônomo explica que a conclusão é fruto do mapeamento dos corpos celestes da época em que Jesus nasceu. O rastreamento foi possível a partir de um software que permite rever o posicionamento de estrelas e planetas há milhares de anos.
Baseando-se no Evangelho de Mateus, que descreve a aparição de uma “estrela” como sinal do nascimento de Jesus, Reneke identificou a conjunção dos planetas Vênus e Júpiter, que teriam emitido uma forte luz que poderia ter sido confundida com uma estrela.
“Vênus e Júpiter chegaram muito perto no ano 2 a.C refletindo muita luz. Não podemos dizer com certeza que esta era a estrela de Natal descrita na Bíblia, mas até agora esta é a explicação mais plausível que já vi sobre isso”, disse Reneke à BBC Brasil.
“A astronomia é uma ciência tão precisa, que podemos apontar exatamente onde os planetas estavam. E há uma grande probabilidade que esta conjunção possa ser a estrela descrita por Mateus no Evangelho”.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Imagens dos anos de chumbo





























À propósito do 60. aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, vejamos algumas imagens do Memorial da Repressão de São Paulo. Lembrando que, aqui, em BH, espera-se a criação do Memorial no prédio do antigo DOPS, e acordo com o que dispõe a lei 13448, de 10/01/2000.

Portal do Memorial de Direitos Humanos


Será lançado dia 10, às 9h, na sede do Ministério Público - avenida Álvares Cabral, 1690- o Portal do Memorial de Direitos Humanos. Um banco de dados aberto ao público para consulta e para viabilizar a entrega de documentos que registrem casos de repressão, tortura, perseguição política durante a ditadura militar. Uma espécie de preâmbulo do Memorial de Direitos Humanos a ser instalado no antigo DOPS, na avenida Afonso Pena, como prevê legislação aprovada no ano 2000. Dentro da programação comemorativa dos 60 anos da Declaração Universal dos dos Direitos Humanos, também haverá sessão especial, às oito da noite, no plenário da Assembléia Legislativa de Minas Gerais.(Imagens do Memorial da Repressão em São Paulo, expostas nas celas onde ficavam os presos políticos)

Direitos Humanos, 60 anos


Terça-feira, às 10h, na sede do Ministério Público, ato comemorativo dos 60 anos da Declaração Universal dos Direito do Homem e discussão em torno da criação do Memorial dos Direitos Humanos, na sede do antigo Dops, na Avenida Afonso Pena. No mesmo dia, às sete e meia da noite, no Teatro da Cidade (aquele do Pedro Paulo Cava) , atores, atrizes e poetas vão lembrar a Declaração. A lei que criou o memorial é a 13448-2000, de 10/01/2000 e já foi publicada neste blog, assim como um resumo da Declaração Universal dos Direitos do Homem.(Imagens da repressão, no memorial do antigo DOI-CODI, em São Paulo)

Brasil,o futuro dos idosos

De Miguel Fontes no HD: "O Brasil não é mais o país do futuro e nem o futuro pertence às nossas
crianças. Na conramão desse pensamento, na realidade, o Brasil é o país do presente, e o futuro pertende aos idosos". Os homens e mulheres que se mexem no Palácio do Planalto precisam atender para o fato e darem uma forcinha para que os projetos do senador Paulo Pain, do PT do Rio Grande do Sul, passem, favorecendo os aposentados...

José Saramago, escritor polêmico


O escritor português José Saramago foi sabatinado pela Folha de S.Paulo. Aos 86 anos, ele veio ao Brasil para lançar novo livro e falou para mais de 300 pessoas no Teatro do jornal paulista. Como sempre com afirmações polêmicas. Duas delas: Por que eu teria de mudar minha concepção de Deus após a doença? Por que supostamente me salvou a vida? Quem me salvou foram os médicos e a minha mulher. Deus se esquedeu de Santa Catarina? Não quero ofender ninguém, mas Deus não existe. Salvo na cabeça das pessoas".

"Sou aquilo que se pode chamar de comunista hormonal. O que iso quer dizer? Assim como tenho no corpo um hormônio que s".e faz crescer a barba, há outro que me obriga a ser comunista".

José Saramago é casado com a espanhola Pinar del Rio e mora nas Ilhas Canárias, embora passe grande parte do tempo percorrendo o mundo. É Prêmio Nobel de Literatura, 1998.

Só em Beagá

O Carlos Ferrari por duas vezes aborda o lançamento de Só em Beagá, de seu irmão Eduardo. A primeira vez lhe disse que ouvi o papo do Eduardo com o Marcelo, âncora da CBN. E ouvi mesmo, estava no carro e até encostei para prestar atenção...Na segunda eis que me entrega um convite. Pena, na última hora...De qualquer forma não vou deixar de curtir "histórias, crônicas e reportagens dob o olhar de uma cidade". Além do mais, sou, com muita honra, cidadão honorário de BH...

Críticas válidas à imprensa




Antonio Carlos Francisco dos Santos, presidente do Sindicato dos Alfaiates e Costureiras, é nome sempre presente na imprensa, quer reivindicando, quer reclamando. No ano passado ele publicou artigo falando das dificuldades de os jovens conseguirem o primeiro emprego.Correto. O programa Primeiro Emprego, do governo Lula não passou de letra morta no papel! Recentemente reclamou contra as empresas de telefonia celular e contra as de TC a cabo. A última, coberto de razão, o pouco destaque dado pela imprensa à manifestação de trabalhadores, reunindo todas as centrais sindicais, contra os primeiros resultados da crise internacional no Brasil. (A manifestação vista pelo site Vermelho e Antonio Carlos, no site do SOAC/Divulgação)