segunda-feira, 31 de outubro de 2016

O Projeto Elas apresenta NEGR.A - Espetáculo cênico musical do Coletivo Negras Autoras

                                               
                    Edição especial na abertura 
                   do Mês da Consciência Negra

Dia 3 de novembro - 20h

Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil

O Coletivo Negras Autoras é formado por cinco artistas e uma produtora – mulheres, negras que já possuem uma potente atuação na cena teatral e musical de Belo Horizonte: Elisa de Sena, Eneida Baraúna, Júlia Dias, Manu Ranilha, Nath Rodrigues, Aline Vila Real. Músicas, dramaturgia e poesias permeiam o trabalho do Negr.A - Coletivo de Negras Autoras, conectando a raiz da tradição e a contemporaneidade. 

Cinco mulheres negras, cantoras, musicistas e atrizes, compositoras de suas obras e de suas histórias. Acompanhadas por dois músicos, Andinho Santo e Belisário Tonsich, o Coletivo Negr.A conta com as sonoridades de violão, cavaquinho, baixo, violino, rabeca, congas, pandeiros, tambores de congado, tarol, tamborim, agogô, surdo, patangome, gungas, moringa,cajon, caxixi e outros objetos sonoros. Negr.A é um coletivo que representa o Brasil contemporâneo com toda sua força ancestral e criativa – um grupo de mulheres negras, muti-artistas que encontram na arte a forma de relacionar poesia e política.

NEGR.A é um espetáculo cênico musical composto por canções e textos autorais com uma dramaturgia pautada na palavra, no corpo e na sonoridade, criando um ambiente cênico que descreve o percurso e o posicionamento da mulher negra ativa na sociedade contemporânea. O espetáculo é composto por 13 músicas que são apresentadas em meio a textos e poemas. 

A mulher negra contemporânea, universitária, solteira, casada, artista, independente é a personagem principal desse trabalho que encerra a apresentação bradando que 'o tempo liberdade é agora'. Com base nos relatos das autoras, nos relatos de mulheres negras que são referência na história, na busca da identidade e da ancestralidade, esse projeto dá voz a todas as mulheres, sobretudo às mulheres negras de Minas Gerais.

Negr.A, espetáculo cênico musical estreado em Junho de 2015, no Teatro Espanca, em Belo Horizonte, recebeu ótimo retorno de público, com seis apresentações com casa lotada, o que possibilitou o retorno da temporada com mais duas apresentações em Julho de 2015 no Tambor Mineiro. 

No mesmo ano de 2015 apresentou-se também no Festival da UEMG – Universidade Estadual de Minas Gerais (Teatro da Funarte MG), Festival Raízes (Praça de Serviços da UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais), Projeto Inéditas, especial Mulheres Negras (Teatro Santo Agostinho), Festival de Arte Negra (CCBB-BH), além Mostra Imó: um despertar da consciência (Teatro Sesc Ginástico), no Rio de Janeiro. Em 2016 o Negr.A se apresentou na mostra Salve o Compositor! do Sesc Palladium em Belo Horizonte, no Projeto Música Itinerante, no Cine Theatro Brasil Vallourec, no FIT – Festival Internacional de Teatro de BH e na Virada Cultural de Belo Horizonte.

AS AUTORAS: ELISA DE SENA: Atriz, cantora e compositora. Toca percussão, tendo se especializado nos ritmos de tambor mineiro. Integra o Coletivo de Negras Autoras, o grupo Dingoma e o grupo Tambor Mineiro. Já participou das bandas Berimbrown, Baianas Ozadas, dentre outras. Como atriz integrou a Trupe Negra de Teatro, o grupo Filhos do Sonho (PUC-MG) e realizou oficinas com o Grupo Galpão, Espanca!, dentre outros. 

Já fez oficina de canto com Titane, Babaya e Sergio Pererê.  JÚLIA DIAS: Formada no Teatro Universitário da UFMG e em Comunicação Social pela PUC Minas, cantora e percussionista, começou seus estudos artísticos aos 11 anos. Participou em diversos projetos como atriz e musicista junto a Maurício Tizumba, Sérgio Pererê, João das Neves e outros. Atuou e ministrou aulas de percussão durante um ano na Argentina. Atualmente ministra aulas na Associação Cultural Tambor Mineiro,participa da banda “Coplas ao Vento” e integra o elenco dos musicais: “Zumbi”, “Oratório”, “Clara Negra”, “O Negro, a Flor e o Rosário” e “Madame Satã”. Integrante do Coletivo de Negras Autoras. MANU RANILLA: Formada em Percussão Popular na “Bituca - Universidade de Música Popular”, participou de oficinas com Maurício Tizumba, Marcus Suzano, Tambolelê, Sergio Santos, Vera Figueiredo, Monobloco e outros. 

Como percussionista, já integrouo grupo ‘Maíra Baldaia e quinteto em Flor do Dia”, gravou com Túlio Araújo o álbum “Mangueira” e ministrou oficina de pandeiro na Argentina, onde também realizou shows. Atualmente integra o grupo Dingoma, Tizumba e Tambor Mineiro, ministra aulas particulares de pandeiro e é monitora da Oficina de Pandeiro - Túlio Araújo. Integrante do Coletivo de Negras Autoras. ENEIDA BARAÚNA: Iniciou seus estudos artísticos em 2001, no Centro Cultural Bloco Oficina Tambolelê, lapidando-se através de oficinas de teatro com Geovane Sassá, João das Neves e Escola Espaço Cênico. 

Estudou percussão com Santonne Lobato e canto com Sérgio Pererê, Titane e Eládio Perez. Iniciou seus estudos corporais afro-cênicos com Augusto Omolu. Atuou nos espetáculos “Exercício nº 1” com direção de João das Neves e Titane, “O Negro, a Flor e o Rosário” e o espetáculo “Clara Negra”, ambos dirigidos por Paula Manata e Tizumba. Estuda teatro na escola de Belas Artes da UFMG. Em 2011 iniciou o trabalho como contadora de histórias através do grupo Contos de Mitologia da Faculdade de Letras da UFMG, apresentando-se em diversas escolas e espaços culturais. Idealizadora do espetáculo “Fragmentos de Amor no Panteão Africano, apresentando-se no I Festival de Contação de Histórias do CCBB-BH e integra o elenco, junto ao multi-artista Sérgio Pererê, a peça “A morte de Antônio Preto”. 

Integrante do Coletivo de Negras Autoras. V NATH RODRIGUES: Musicista com iniciação na Sociedade Musical Santa Cecília de Sabará, a violinista, que já integrou as Orquestra Sinfônica do Palácio das Artes e a Orquestra Sinfônica da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), atua no cenário musical dedicando-seatualmente a música brasileira instrumental e cancioneira. Ganhadora do prêmio BDMG Jovem Instrumentista 2013, Nath Rodrigues tem participação em trabalhos de músicos renomados no cenário musical mineiro como Sérgio Pererê, Vitor Santana,Maurício Tizumba, Luiz Gabriel Lopes e do compositor português João Pires. Atualmente também tem desenvolvido trabalhos em espetáculos cênico-musicais como o “Clara Negra” com direção de Maurício Tizumba e Paula Manata e “Zumbi” com direção de João das Neves e Titane e “Madame Satã” também sob a direção de João das Neves, fruto do projeto Oficinão do Galpão Cine Horto.

OS MÚSICOS CONVIDADOS: ANDINHO SANTO: Licenciado em Música pela UFMG, toca violão, cavaquinho e contrabaixo elétrico. Trabalhou com várias bandas em Belo Horizonte, dentre elas o Grupo Tom Marrom, Grupo Magnatas do Samba, Meninas de Sinhá e Escola de Samba Canto da Alvorada. Fez parte da Banda Os Neguinhos de 2001 a 2013 e neste período compôs bandas para Alcione, Sorriso Maroto, Almir Guineto, Pixote, Belo, Pique Novo, Leci Brandão, etc. BELISÁRIO TONSICH: Músico, cantor, compositor e luthier nascido em Maria Teresa, Santa Fé, Argentina. Belisario começou seus estudos de violão com seis anos de idade, aprofundando ao longo da sua vida os estudos em leitura musical, harmonia, canto e percussão com reconhecidos mestres argentinos, cubanos e peruanos. 

A sua pesquisa musical é principalmente em ritmos populares latinoamericanos, trabalho reforçado pelaexperiência em diversas viagens pelo continente latino-americano, e plasmado na conformação de projetos e grupos musicais na Argentina como “Ajo Tinto, música peruana y otrossones”, “ZapateaLechuza” (folclore argentino) e “Beli Trio” (musicas latino-americanas),entre outros. Atualmente mora em Belo Horizonte, ministra aulas de cajon peruano e violão na Associação Cultural Tambor Mineiro, trabalha na construção e venda de cajones peruanos e se apresenta em vários eventos culturais com seu grupo musical “BeliTonsich e músicos”.

FICHA TÉCNICA Concepção, Autoria e Elenco: Elisa de Sena, Eneida Baraúna, Julia Dias,Manu Ranilla, Nath Rodrigues Arranjos: Belisário Tonsich, Nath Rodrigues Direção Musical: Coletivo Negras Autoras Músicos: Andinho Santo / Belisário Tonsich Makup: Cacá Zech / Lúdica Maquiagem BodyArt: Tainá Lima – Criola Iluminação: Simone Moura / Tainá Rosa Produção Executiva: Coletivo Negras Autoras - Coordenação de Produção: Aline Vila Real Idealização: Baraúna Produções

Entradas: R$14 (meia) - R$28 (inteira) pelo telefone 2626-1251, ou pelo site www.compreingressos.com, ou nas bilheterias do Cine Theatro Brasil

Produção Cultural: Luiz Trópia & Tadeu Martins


Nenhum comentário :