sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

"Não pense em crise, trabalhe 12 horas por dia"

                                                      
"Ao contrário dos anseios dos trabalhadores e dos que lutam por melhores condições de trabalho, o governo ilegítimo de Michel Temer anunciou um enorme presente aos patrões. Temer está cada dia mais focado em se manter no cargo, e para se garantir no poder, acelera a tramitação de pacotes de maldades contra os trabalhadores.

Primeiro foi a proposta da Reforma da Previdência, que praticamente acaba com o direito à aposentadoria. Depois o Senado aprovou, em segundo turno, a PEC 55 ou a PEC da morte, que congelou, por 20 anos, os recursos destinados à saúde e à educação.

Às vésperas do natal o presente do governo aos trabalhadores foi amargo e indigesto. No dia 22 Temer enviou ao Congresso Medida Provisória que prevê uma mini reforma trabalhista para facilitar a exploração e aumentar ainda mais o lucro patronal. 

Se for aprovada, com a lei da faca no pescoço, passa a prevalecer o negociado sobre o legislado, um duro golpe contra os trabalhadores e que acaba com a proteção e as garantias da CLT.

As medidas anunciadas pelo governo golpista têm o único objetivo de retirar direitos e piorar as relações de trabalho para agradar os empresários em troca de apoio político. 

Se aprovada no Congresso e no Senado, o intervalo de almoço, por exemplo, que hoje não pode ser inferior a uma hora, poderá ser reduzido para até 30 minutos e a jornada de 8 pode ser aumentada para 12 horas diárias e até 220 horas mensais.

(Com o site do Sindieletro)

Nenhum comentário :