terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Trabalhadores ocupam supermercado em São Paulo que demitiu e fechou sem aviso prévio

                                                                         
Guilherme Nogueira/Midia /Ninja
                                                                                                   

Trabalhadoras e trabalhadores do supermercado atacadista Seta encontraram os portões fechados quando chegaram para mais um dia de trabalho na unidade do Capão Redondo, zona sul de São Paulo, na manhã do último domingo (29).

Segundo a Mídia Ninja, foram informados que estavam demitidos e que não receberão pagamento. Os funcionários e funcionárias decidiram protestar ocupando o estabelecimento, que já estava desmontado, exigindo o pagamento.

Pelo menos oito unidades do grupo Seta foram fechadas nos últimos dias em todo o estado de São Paulo, onde a rede varejista tem cerca de 50 unidades.

No sábado (28), o Seta já havia fechado suas duas lojas em Americana, interior do estado, sem avisar os 140 funcionários, conforme o jornal local O Liberal. Em Sumaré, ocorreu a mesma coisa.

Ainda no sábado, de acordo com o Diário do Grande ABC, a loja de Santo André também fechou sem avisar seus 60 empregados e empregadas.

Na semana passada, o grupo já havia encerrado as atividades de duas lojas em Itaquaquecetuba e de ucom ma em São Bernardo, cuja metade dos 80 funcionários será transferida para outras unidades.

Na cidade de Cruzeiro, no Vale do Paraíba, há duas semanas, oito trabalhadores também foram demitidos da Seta. Há ainda a possibilidade de fechamento da unidade, segundo o Portal Mix Vale.

(Com o Diário Liberdade)

Nenhum comentário :