domingo, 13 de agosto de 2017

MTST protesta em residências e escritórios de deputados que votaram a favor de Temer na Câmara

                                                                          

Brigada de Comunicação

No final do tarde do dia 9 de agosto, manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) estiveram nas ruas onde os deputados federais do estado de São Paulo, que apoiaram o engavetamento da denúncia contra Michel Temer, possuem residência ou escritório. O objetivo da “visita” foi a realização de protestos.


Os atos ocorreram na frente das casas ou escritórios de sete parlamentares: Paulo Maluf (PP), Celso Russomanno (PRB), Eli Correa Filho (DEM), Antonio Goulart (PSD), Milton Monti (PR), Antonio Bulhões (PRB) e Beto Mansur (PRB). Todos tiveram emendas aprovadas antes da votação.


O Movimento afirmou que: “Para salvar seu pescoço e arquivar a investigação por corrupção, Temer liberou R$ 4,1 bilhões em emendas parlamentares. Uma compra de votos no atacado diante de todo o país. Com esse valor era possível construir cerca de 43.200 moradias populares, mais do que a previsão para o orçamento deste ano no Brasil inteiro”.


Vale ressaltar que a Faixa 1, do Minha Casa Minha Vida, foi reativada após mobilizações dos Sem-Teto, mas nenhuma contratação foi realizada durante 2017. O governo Temer alega falta de recursos para efetuar as novas contratações.


O MTST segue firme na luta por direitos e pela moradia. Enquanto morar for privilégio, lutar é um direito!


MTST, a luta é pra valer!

Nenhum comentário :