terça-feira, 11 de julho de 2017

Novo conceito de supermercado “sem funcionários”

                                                                        

Jack Ma (dono de rede de supermercados,como a Alibaba) ) inaugurou em Hangzhou o primeiro supermercado (quase) sem funcionários. Basta pegar nos produtos e ir embora — tal e qual os meios de comunicação haviam apregoado recentemente, escreve o jornal Dushikuaibao de Hangzhou.

Relatam os jornalistas que a primeira vez que foram à loja, abriram a plataforma Alipay e procederam à leitura do código bidimensional na porta.

Assim que entraram, não precisaram mais de pegar no celular dentro do supermercado.
O interior está dividido em zona de supermercado e zona de produtos alimentares. O modelo de pagamento nas duas divisões é distinto. A zona dos alimentícios é especial, por isso tem um funcionário.

Contudo, embora tenha funcionários, não deixa de ser completamente diferente dos supermercados tradicionais.

Depois de escolher os produtos nesta secção, apenas precisa de se manter de pé em frente a um monitor. Este atribuir-lhe-á um número e o respetivo tempo de espera.

No caso dos produtos que deseja estiverem já prontos, a tela irá indicar um número e lhe dizer para recolher o produto.

Na secção do supermercado, o aspecto é idêntico ao dos congêneres tradicionais. Pode pegar em qualquer produto que seja do seu agrado até à altura de abandonar o espaço. Aí é que o conceito difere.

O supermercado não tem sequer um funcionário ou caixa. Qualquer produto pode ser levado à descrição!

Brinquedos, produtos de uso diário, bebidas, entre outros, basta pegar e levar.

Sem efetuar qualquer leitura de código, o sistema automaticamente deteta os produtos que carrega ao atravessar a porta e debita o preço destes automaticamente no aplicativo Alipay.

Ou seja:

Passo 1: Fazer a leitura do código bidimensional à porta.
Passo 2: Escolher os produtos para compra.
Passo 3: Abandonar a loja.

O último passo é o pagamento. Para tal, basta apenas abandonar o supermercado pelas portas destinadas ao efeito, equipadas com um sistema de leitura dos produtos que carrega.

Não tente enganar o sistema. Técnicas como colocar os produtos em pastas ou bolsos para escapar aos tradicionais meios de segurança dos supermercados são agora oficialmente obsoletas.

Em suma, esta tecnologia vem não só facilitar as nossas vidas, como prevenir também comportamentos socialmente reprováveis. 

(Com o Diário do Povo)

Nenhum comentário :