segunda-feira, 29 de abril de 2013

Mineradora de Eike tem prejuízo de R$ 55,2 milhões

                                 
                                         

Venda de minério de ferro recuou 28% ante o trimestre anterior

A MMX, mineradora do empresário Eike Batista, encerrou o primeiro trimestre de 2013 com prejuízo líquido de R$ 55,2 milhões, segundo dados divulgados pela empresa nesta segunda-feira (29). No mesmo período de 2012, a empresa registrara lucro de R$ 49,3 milhões.

Apesar das perdas, o resultado ficou acima do obtido no 4º trimestre do ano passado. De outubro a dezembro de 2012, a MMX teve prejuízo de R$ 348,7 milhões.

A receita líquida da companhia entre janeiro e março ficou em R$ 236,9 milhões, uma alta de 49% na comparação com os R$ 159,2 milhões dos três primeiros meses de 2012.

No primeiro trimestre, a produção de minério de ferro foi de 1,5 milhão de toneladas, uma queda de 7% frente ao trimestre anterior, e de 1% em relação ao mesmo período de 2012. A produção do sistema Sudeste da MMX sofreu o impacto negativo das chuvas, em janeiro, em Minas Gerais, informou a empresa em relatório.

O sistema Sudeste da MMX produziu 1,3 milhão de toneladas de janeiro a março, com alta de 7% na comparação anual. O outro polo de produção da empresa, o sistema Corumbá, produziu 242 mil toneladas, com queda de 27% sobre o mesmo período de 2012.

Já as vendas ficaram em 1,4 milhão de toneladas, um recuo de 28% na comparação com os três meses anteriores, e de 2% ante o primeiro trimestre do ano passado.
As exportações passaram de 23% do total de vendas no quarto trimestre para 71%. (Com o G1)

Nenhum comentário :