quinta-feira, 5 de maio de 2016

Exames de vista e olfato poderão diagnosticar Alzheimer até 20 anos antes dos primeiros sintomas

                                                                        
Pesquisas recentes descobriram que exames de vista e olfato podem mudar os rumos das pesquisas sobre Alzheimer. O fato é que, durante o Alzheimer’sAssociation Internacional Conference, quatro grupos apresentaram projetos onde esses exames seriam capazes de detectar o Alzheimer até vinte anos antes de aparecem os primeiros sintomas.

Em um dos testes de vista apresentados durante a conferência, é possível indicar o aumento das placas beta-amiloides no cérebro, principais responsáveis pelo surgimento do Alzheimer. Outro fator apresentado pelo teste é a inabilidade de identificar cheiros, que também é associado à perda de células cerebrais – que também são associadas à doença.

Para o presidente da Doug Brown da ResearchandDevelopmentAlzheimer’sSociety, a importância em encontrar respostas e tratamentos para a doença é uma das missões mais importantes da ciência na atualidade. “Nós sabemos que os danos causados pelo Alzheimer se apresentam décadas antes dos sintomas, então precisamos muito de pesquisas que indiquem tratamentos aplicáveis antes dela se tornar mais danosa.”, afirma Brown.

São duas as principais vantagens da realização desses exames: antecipação de diagnóstico e possibilidade de tratamento, já que na maioria das vezes o Alzheimer só é descoberto quando seus sintomas estão bem visíveis; e agilidade na descoberta da doença, já que a maioria dos exames que temos hoje em dia são subjetivos e longos, além de invasivos.

 Com a  CONAZ - Alzheimer contato@conaz.com.br por  amazonses.com )

Nenhum comentário :