terça-feira, 13 de outubro de 2015

Sábado Resistente mostra a resistência no interior de São Paulo durante a ditadura

                                                                                          

Livros sobre a luta em Piracicaba e Ribeirão Preto serão debatidos com seus autores


O Sábado Resistente do dia 17 de outubro debaterá a resistência à ditadura civil-militar de 1964-1985 no interior de São Paulo.

O debate será feito a partir de duas publicações: 1964: o golpe militar no interior, organizado pela jornalista Beatriz Vicentini e o advogado Orlando Guimaro Junior, contando fatos pouco conhecidos na região de Piracicaba, e FALN, a guerrilha em Ribeirão Preto, de autoria do historiador  Marcelo Botosso.

A atividade é gratuita e não é necessário se inscrever.

É pensamento corrente entre os que estudam o Golpe Militar de 1964 que as violações aos Direitos Humanos registradas naquele período estiveram concentradas praticamente nas grandes capitais dos estados.

No entanto, nos últimos anos, pesquisadores e historiadores voltaram suas atenções para fatos acontecidos longe das capitais, em cidades do interior. Na época, poucos ecos tiveram entre as populações daqueles municípios, principalmente devido ao grau extremo de violências praticadas pelo Estado, que geraram o medo entre os habitantes daquelas cidades, além da existência de uma censura minuciosa, que impedia que se conhecesse o que acontecia nas suas delegacias. Ao final do debate, haverá venda dos livros e autógrafos.

PROGRAMAÇÃO
14h – Boas vindas
Kátia Felipini Neves (Memorial da Resistência de São Paulo)
Maurice Politi (Núcleo de Preservação da Memória Política)

14h15 – Apresentação de ambos os livros pelos palestrantes

15h30 – Debate

Beatriz Helena Vicentini (jornalista, pesquisadora na área da ditadura militar com dois prêmios Vladimir Herzog de Direitos Humanos).   

Orlando Guimaro Junior (advogado, secretário da OSCIP PIRA21 – Piracicaba realizando o futuro – e autor de vários livros sobre Direito e Políticas Públicas).  

Marcelo Botosso (graduado e mestre em História (Cultura e Política) pela Universidade Estadual Paulista – Unesp. Atualmente é historiador da Estância Turística de Salto SP atuando no segmento de memória, patrimônio e turismo).

Sinopse dos livros

1964: o golpe militar no interior (organizado por Beatriz Vicentini e Orlando Guimaro Jr.)
Lançado em 2014, dentro da perspectiva de retomar as discussões dos 50 anos do golpe militar, o livro é composto por artigos que visam analisar como se deram situações específicas ligadas a 1964 em Piracicaba (SP), e seus efeitos nos anos posteriores. Trata-se de coletânea que reúne depoimentos e fotos inéditos, documentos, análises sobre o período da ditadura militar e o posterior processo de democratização da cidade.

FALN, a guerrilha em Ribeirão Preto (Marcelo Botosso)

Fruto de uma pesquisa financiada pela FAPESP, o livro foi lançado em primeira edição em 2006 e publicado pela Holos Editora. Aborda o surgimento, atuação e o desmantelamento da organização guerrilheira FALN (Forças Armadas Libertação Nacional) que, contrariando as demais organizações do período, tem a sua origem no município de Ribeirão Preto, SP. Através deste grupo, procurar retratar o fenômeno do surgimento da luta armada dentro do contexto da Guerra Fria reinante na época e a forma como o Estado se encarregou de combatê-la.

Os Sábados Resistentes, promovidos pelo Memorial da Resistência de São Paulo e pelo Núcleo de Preservação da Memória Política, são um espaço de discussão entre militantes das causas libertárias, de ontem e de hoje, pesquisadores, estudantes e todos os interessados no debate sobre as lutas contra a repressão, em especial à resistência ao regime civil-militar implantado com o golpe de Estado de 1964. Os Sábados Resistentes têm como objetivo maior o aprofundamento dos conceitos de Liberdade, Igualdade e Democracia, fundamentais ao Ser Humano.

Nenhum comentário :