quarta-feira, 2 de novembro de 2016

"Diário Liberdade" começa a recrutar ativistas para divulgar causas sociais

                                                          
                           
                                Foto de Luis Nunes / Diário Liberdade - Arte de Eduardo Vasco

A campanha só vai durar um mês. Qualquer pessoa interessada em colaborar pode se incorporar, sem serem precisos conhecimentos prévios. O Diário Liberdade fornecerá formação.

Diário Liberdade abre hoje (2 de novembro) uma campanha para dar a oportunidade das pessoas interessadas se juntarem à equipa do projeto informativo popular. Através de uma campanha inédita nos mais de seis anos de vida do portal informativo e de análise, o Coletivo Editor criou diferentes ferramentas com um intuito: "Queremos que o processo de entrada seja muito mais completo e atraente do que até agora".

Para isso, explicam, começar-se-á por explicações gerais sobre os objetivos e forma de trabalho do Diário Liberdade, para avançar formando acerca do uso das ferramentas de publicação e a integração na comunidade internacional de editoras e colaboradoras do jornal lusófono. Para isso último, o Diário Liberdade acabou de criar novas ferramentas online e offline que as e os novos colaboradores poderão utilizar para se relacionar, tanto no plano ativista como pessoal, com o resto da equipa.

Após concluida a campanha, as pessoas que começassem a publicar com o Diário Liberdade terão a oportunidade de participar num seminário formativo sobre media alternativa, incluindo formação específica sobre o trabalho no Diário Liberdade. O seminário terá material de apoio, fornecendo ferramentas de trabalho na área da informação e análise popular. Em função da participação prevista e das possibilidades organizativas, o formato será preferentemente presencial e, se não possível, online.

No estágio final, as pessoas participantes serão integradas ao Coletivo Editor e receberão o apoio para contribuir eficazmente na estratégia global do Diário Liberdade.

Precisamente, a intenção do Diário Liberdade ao fornecer essa formação inicial é favorecer a incorporação de qualquer pessoa com interesse "independentemente da sua formação anterior", explicam do Coletivo Editor. "Não é preciso qualquer conhecimento prévio, formal ou informal: em conjunto, encontraremos a área de trabalho mais adequada e ajudaremos a melhorar naquilo que for preciso. Só é preciso ter vontade de trabalhar e gostar do projeto", explicam.

Tempo limitado para se candidatar

A campanha de novas incorporações só durará até à primeira semana de dezembro, de forma que do Coletivo Editor encorajam a "não demorar, não deixar passar essa oportunidade que agora há e que vai fazer da incorporação ao projeto uma experiência muito completa".

Para que se candidatar?

O Coletivo Editor explicou no lançamento da campanha as principais razões que, até agora, têm conduzido à incorporação de ativistas ao projeto:

Poder difundir ao mundo as lutas e movimentos em que a pessoa colaboradora participa direta ou indiretamente, ou aquelas com que concorda

Fazer parte de um grupo internacional de ativistas. Poder compartilhar experiências, conhecimentos e camaradagem

Participar da criação de opinião, contribuir à análise e a desenhar o futuro dos movimentos que transformarão o nosso mundo em favor da classe trabalhadora

Aprender acerca do trabalho na área da comunicação popular

A forma de trabalho pode ser através da redação de matérias, reportagens fotográficas ou de vídeo, reportagens temáticas, quadrinhos... e, enfim, qualquer proposta que o ou a ativista quiser fazer. "No Coletivo Editor estamos desejando receber propostas para linhas que ainda não tenhamos abertas", explicam, "para assim fazer o projeto melhor, e para melhor servir os interesses da classe trabalhadora".

Como entrar?

Para iniciar ao processo de entrada, só há que preencher e enviar o formulário abaixo (click aqui se tiver problemas para visualizar):

Alternativamente, podes contatar pelos seguintes meios:

email: info@diarioliberdade.org
telefone (para chamadas da Galiza): (+34)717714759

(Com o Diário Liberdade)

Nenhum comentário :