terça-feira, 26 de abril de 2016

Jornalistas do "Hoje em Dia" dispensados têm direito ao saque do FGTS e ao seguro-desemprego

                                   


Em ação coletiva movida pelo Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais (SJPMG) contra os proprietários do “Hoje em Dia”, a Justiça do Trabalho concedeu tutela de urgência em favor dos jornalistas dispensados. A decisão garante que eles tenham acesso ao seguro-desemprego e ao saque do FGTS depositado pela Ediminas, empresa proprietária do jornal.

Para garantir o pagamento das rescisões dos contratos de trabalho, a Justiça também determinou bloqueio de créditos da Ediminas no valor de R$ 1,8 milhão, decorrentes da venda do prédio em que funciona o jornal, no Bairro Santa Efigênia.

Ruy Muniz, prefeito de Montes Claros, no norte de Minas, e atual proprietário do jornal, foi preso pela Polícia Federal na manhã de 18 deste mês, em Brasília, acusado de prejudicar o funcionamento de hospitais públicos da cidade para favorecer um hospital privado de sua família.

No dia 29 de fevereiro deste ano a empresa demitiu cerca de 40 jornalistas, o que representou quase a metade de sua redação. Segundo o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais os colaboradores foram dispensados sem comunicação prévia e, por isso, sem intermediação da entidade.

No dia 1º de março o ponto do jornal “Hoje em Dia” amanheceu desligado. Os trabalhadores que foram demitidos na data não puderam registrar sua entrada na empresa que, segundo o sindicato, pressionou para que eles assinassem aviso de demissão com data de 29 de fevereiro.

Com informações do “Portal dos Jornalistas” e do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais


Nenhum comentário :