quarta-feira, 20 de abril de 2016

Repórteres Sem Fronteiras vê deterioração da liberdade de imprensa


                                                                           
                             Brasil caiu cinco posições no ranking da RSF em 2016


A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) divulgou nesta quarta-feira (20/4) a edição 2016 da Classificação Mundial da liberdade de imprensa. A entidade alerta para o clima de medo generalizado pelo controle crescente dos Estados e interesses privados sobre as redações.

A lista analisa 180 países com base em indicadores como pluralismo, independência dos meios, autocensura, marco legal, transparência, infraestruturas e agressões. “Notamos uma tendência tão flagrante quanto lamentável à paranoia por parte de numerosos dirigentes do mundo contra o exercício legítimo do jornalismo, destaca Christophe Deloire, secretário-geral de RSF. 

A Europa, com 19,8 pontos, continua sendo a região onde a mídia é mais livre, seguida pela África (36,9), que pela primeira vez ultrapassa as Américas (37,1). Enquanto isso, o Norte de África e Oriente Médio (50,8) seguem como as regiões do mundo onde os jornalistas mais sofrem diante das diferentes formas de repressão.

"O clima geral de medo provoca uma hostilidade crescente para com o debate e o pluralismo, um amordaçamento da mídia por governos em plena deriva autoritária e liberticida e um controle crescente de interesses particulares sobre a informação no setor privado. Torna-se essencial defender o jornalismo autêntico frente à expansão da propaganda e da informação imposta ou patrocinada pelos interesses privados", acrescenta Deloire.

A entidade afirma que a América Latina retrocedeu claramente com os assassinatos e ataques a jornalistas, especialmente no México e na América Central, lembrando da violência institucional na Venezuela, que ficou na 139ª posição e o crime organizado em Honduras (137ª).

O Brasil, que ocupa o 104º lugar na lista e foi lembrado pela corrupção. O país caiu no ranking de liberdade de imprensa, já que no ano passado, ficou em 99º lugar. A RSF não elabora motivos para a queda do país.

No topo, a Finlândia conserva a primeira posição, pelo sexto ano consecutivo, seguida por Holanda e Noruega. A Costa Rica é o melhor país posicionado da América Latina, no sexto lugar, acompanhado por Uruguai, que está em 20º.

(Com o Portal Imprensa)

Nenhum comentário :