terça-feira, 15 de dezembro de 2015

“Batalha de Sebastopol”: conheça a história da mulher que matou mais de 300 nazistas



                                                           
                                                                                                      © Imagem de divulgação

A Semana de Filmes Russos, que acontecerá entre os dias 12 e 17 de novembro, traz ao Brasil o que há de mais recente no cinema russo. Os espectadores terão a oportunidade de assistir a filmes produzidos entre 2014 e 2015, premiados em festivais de cinema russos e internacionais.

Entre os destaques da programação, o filme “Batalha de Sebastopol” conta a história de Lyudmila Pavlichenko, heroína soviética que se tornou a maior franco-atiradora da história durante a Segunda Guerra Mundial. Sozinha, matou 309 soldados nazistas, incluindo 36 franco-atiradores. 

Ela se tornou a primeira cidadã soviética a se encontrar com o então presidente dos EUA Franklin Roosevelt e a primeira-dama Eleanor Roosevelt, que a receberam na Casa Branca. 

Posteriormente, Pavlichenko foi convidada por Eleanor Roosevelt a fazer uma turnê pelos Estados Unidos relatando suas experiências em combate e incentivar os Aliados a abrir uma segunda frente. A heroína soviética ativou os americanos, tendo sua foto amplamente publicada pelos jornais.

Pavlichenko lutou na Segunda Guerra Mundial por mais ou menos dois meses e meio em Odessa, onde contabilizaria 187 mortes. Quando os alemães tomaram o controle de Odessa, sua unidade foi evacuada através do Mar Negro até o porto de Sebastopol na Península da Crimeia. E

Em maio de 1942, já então Tenente, foi condecorada por ter matado 257 soldados alemães. Seu número total de mortes durante a Segunda Guerra seria de 309, incluindo 36 snipers e pelo menos 100 oficiais. Normalmente costumava trabalhar com um observador a uns 200-300m à frente de sua unidade, muitas vezes ficando imóvel por 18 horas seguidas. 

Outra curiosidade relacionada a Pavlichenko foi o fato do célebre cantor folk norte-americano, Woody Guthrie, ter escrito uma canção intitulada “Miss Pavlichenko”, que destacava os feitos da franco-atiradora contra as forças nazistas. 

A Segunda Semana de Filmes Russos é patrocinada pelo Ministério da Cultura da Federação Russa, Fundação “Notícia Boa”, Mir Mídia & Consultoria Internacional, Agência de Notícias e Rádio Sputnik e Espaço Itaú de Cinema. (Com Sputnik News)

Nenhum comentário :