sábado, 17 de outubro de 2015

Comunicado da FSM sobre a trágica morte de centenas de refugiados e imigrantes no Mediterrâneo

                                                                   

Depois da nova tragédia no Mediterrâneo com a perda de centenas de vidas de imigrantes e refugiados, o Secretariado da FSM publicou o seguinte comunicado:

"ASSASSINOS E HIPÓCRATAS

A Federação Sindical Mundial, que representa 90 milhões de trabalhadores em 126 países do mundo, expressa sua tristeza e frustração pela tragédia acontecida no Mediterrâneo resultando na morte de centenas de imigrantes e refugiados no dia 19 de abril de 2015.

A morte de centenas de pessoas no Mediterrâneo e, em particular, no sul da Itália se soma à longa lista dos imigrantes mortos em busca de uma vida melhor enquanto são explorados pelos traficantes.

Contudo, estes não são acidentes, são crimes. Os imigrantes e os refugiados são forçados a esta realidade devido à política imperialista da OTAN, dos EUA e da EU, pela agressividade e intervenção na Líbia, Iraque, Mali, Iêmen, etc, pelas políticas das transnacionais e pelo saque de recursos naturais na África e Oriente Médio, pela destruição e manipulação das economias dos países e, finalmente, pela política desumana da União Europeia e seus governos contra os trabalhadores imigrantes.

Com indignação e frustração, ouvimos os chefes dos governos da Itália, França Grécia e outros países da EU expressarem seu pesar pelo incidente e repetindo frases para “uma nova política” enquanto seus governos apoiam plenamente e ativamente as guerras imperialistas e endossaram e aplicaram inteiramente a política da União Europeia contra os imigrantes e refugiados.

Isso os tornam assassinos e hipócritas!

A Federação Sindical Mundial, com sua posição e ação anti-imperialista e internacionalista, denuncia a política assassina e hipócrita da União Europeia e seus governos e luta pela eliminação da agressão contra o povo no norte da África e do Oriente Médio, pela dissolução da OTAN e pela utilização dos recursos naturais para o benefício do povo. O desenvolvimento popular trará a reconstrução e a prosperidade para o povo.

Exigimos o fim imediato de todas as intervenções imperialistas. Solicitamos que as organizações internacionais ajudem os países de origem dos imigrantes econômicos e dos refugiados políticos.

Os fenômenos de racismo, xenofobia e neofascismo devem ser combatidos em sua totalidade.

Expressamos nossas condolências às famílias das vítimas que perderam a vida no mar mediterrâneo."


Nenhum comentário :